ENERGIA RENOVÁVEL

​​​​​​​Rodrigo Leão escreve sobre a opção por renováveis da BP no Portal GGN

​​​​​​​Acima das causas ambientais, a incerteza do comportamento dos preços vem influenciando o investimento da British Petroleum (BP) para energias renováveis que, segundo os executivos da empresa, são projetos mais baratos e mais rápidos.

Os resultados responderam, no segmento do exploração e produção, ao aumento do preço do barril internacional do petróleo e à desvalorização cambial. No segmento de abastecimento e distribuição, o lucro foi impulsionado pelo subsídio do diesel e consequente aumento de market share da Petrobras.​​​​​​​

EVENTO COM PRESIDENCIÁVEL

Ineep participa de evento com Guilherme Estrella e Fernando Haddad
​​​​​​​

O Ineep participou da mesa “Realidade e perspectiva da Indústria de petróleo do Brasil”, durante a VII etapa do curso de formação de formadores da Plataforma Operária e Camponesa. Participaram do debate o geólogo Guilherme Estrella, o diretor técnico do INEEP, Rodrigo Leão e o diretor da FUP e Sindipetro Unificado de São Paulo, Arthur Ragusa.

GOVERNO TEMER

Já em novembro de 2016, a Câmara dos Deputados aprovou, e Temer sancionou, o fim da exclusividade da Petrobras nos campos do pré-sal. A alteração abriu o caminho para a participação de petroleiras estrangeiras em rodadas de licitação do petróleo brasileiro — que foram cruciais para a manutenção da meta fiscal com a economia desaquecida.

Durante a Plenária Nacional da Federação Única dos Petroleiros (Plenafup), foi lançado o primeiro livro do Ineep: "Energia e Petrolíferas Globais: Transformações e Crise". A obra conta com 6 blocos de textos escritos pelos pesquisadores Caroline Vilain, Cloviomar Pereira, Eduardo Costa Pinto, José Luís Fiori, José Sérgio Gabrielli, Paola Azevedo, Rafael Rodrigues, Rodrigo Leão e William Nozaki.

Os valores são vultosos e explicitam os problemas estruturais da relação entre o setor público e a iniciativa privada no país. No entanto, a forma de combate a esses problemas não tem sido capaz de preservar instituições e empresas importantes para o desenvolvimento nacional, tratando-as como responsáveis do problema que, na verdade, relaciona-se aos seus proprietários e/ou grandes executivos e não ao conjunto de trabalhadores que delas fazem parte.

Ao todo foram treze as chapas inscritas, com os seguintes postulantes: Álvaro Dias (Podemos), Cabo Daciolo (Patriotas), Ciro Gomes (PDT), Fernando Haddad (PT), Geraldo Alckmin (PSDB), Guilherme Boulos (PSOL), Henrique Meirelles (MDB), Jair Bolsonaro (PSL), João Amoedo (Novo), João Goulart Filho (PPL), José Maria Eymael (DC), Marina Silva Silva (Rede) e Vera Lúcia (PSTU).

POLÍTICA INTERNA

José Luís Fiori analisa a conjuntura pós impeachment para revista Fórum

Parece muito difícil para os economistas em geral, e em particular para os economistas liberais, aceitarem que a economia envolve relações sociais de poder, que  a economia é também  uma estratégia de luta pelo poder do estado.

Ineep na Mídia